URGENTE

Post Top Ad

Your Ad Spot

13 junho, 2011

'Não Existe Mulher Difícil', com Marcelo Serrado

Baseado no livro homônimo de André Aguiar Marques, com texto adaptado por Lúcio Mauro Filho e direção de Otávio Müller, a peça Não Existe Mulher Difícil é atração no dia 2 de julho, na Sala Acrísio de Camargo. A comédia conta a história de um homem que, após ser abandonado pela mulher, precisa se readaptar ao 'mercado'. Mas a realidade é outra, com mulheres mais independentes e homens completamente perdidos.

“Convidei o Marcelo e ele teve a ideia de fazer um monólogo, achei que poderia render”, conta o diretor. “Ele e eu temos uma amizade grande desde o espetáculo No Retrovisor, que foi muito importante na nossa carreira. O Lucinho (Lucio Mauro Filho) fez a adaptação, a peça tem uma pitada de stand-up”, prossegue. “O cenário consiste basicamente num piano, e o personagem de Marcelo é um pianista que acabou de ser traído. Ele fica tão arrasado que não consegue fazer o show e começa a contar a história de seus amores. Se existe mulher difícil? Existe, mas a gente não pode perder a esperança”, brinca.

Marcelo conta que o livro foi o grande ponto de partida para a peça. “Tem muita coisa nossa no espetáculo, por isso que o público vai se identificar”, afirma. “Trouxemos histórias pessoais e o Lucinho, muito generoso, sempre topou nossas ideias. Eu trouxe também minha experiência no piano, que adquiri na peça Tom & Vinicius”, revela. “O espetáculo é um manual para homens e mulheres, não é machista, o personagem é um cara muito legal. Estou muito feliz de fazer um monólogo, não vejo dificuldade, vou lá e me dedico, tento ser o mais crível possível”, explica.

André Aguiar Marques conta que o livro é uma grande brincadeira com o público feminino e masculino. “Existe mulher difícil, só que elas estão em extinção. As mulheres estão muito exigentes, e os homens não entendem o que está acontecendo”, observa. “O nome do livro brinca com um dito popular antigo, que tem muitas variações: 'não existe mulher difícil, existe homem que bebeu pouco', entre outras”, brinca. “O legal é que a história serve para homens e mulheres, é útil para elas não caírem nos golpinhos dos homens, e para eles se atualizarem e cantarem melhor as mulheres”, ressalta.

Lucio Mauro Filho fala com humor sobre o projeto. “Não existe mulher difícil. Existe diretor difícil, ator difícil, produção difícil e um adaptador quase impossível”, brinca. “André Aguiar Marques nos introduziu no mundo masculino da cafajestagem, e decidimos passar para a frente este legado. Lendo o livro e vendo a peça, o público vai perceber que, na verdade, o cafajeste é um homem de bem”, ressalta o ator/adaptador.

FICHA TÉCNICA

Texto: André Aguiar Marques
Adaptação: Lucio Mauro Filho
Elenco: Marcelo Serrado
Direção: Otávio Muller
Direção de arte: Maria Borba
Direção musical: Marcio Tinoco
Trilha sonora: Dany Rolland
Iluminação: Paulo Denizot
Produção: New Marketing Comunicação / GT Produções Artísticas

SERVIÇO

Data: 2 de julho
Horário: 21 horas
Local: Sala Acrísio de Camargo (Av. Eng. Fábio Roberto Barnabé, 3.665 – Jardim Regina)
Ingressos: R$ 50 (inteira), R$ 40 (promocional para cadastrados no Clube GT, bônus de jornais e empresas parceiras) e R$ 25 (meia entrada)
Pontos de venda: Secult (Praça Dom Pedro II – Centro), Laselva Bookstores (Rua 13 de Maio, 839 – Centro) e Laselva Shopping Jaraguá
Informações: (19) 3834-7837 ou 3825-2056
Site oficial: www.teatrogt.com.br

Nenhum comentário:

Páginas