Ele chegou aos cinemas em 2001, depois de seis anos de pré-produção e estruturação da DreamWorks Animation, hoje uma verdadeira ‘gigante’ do gênero. Shrek tornou-se um verdadeiro astro, com direito a diversos prêmios como o Oscar de Melhor Longa-Metragm Animado, entre outros. Quase 10 anos depois, o querido ogro prepara-se para encerrar (será mesmo?) seu ciclo nos cinemas e abrir caminho para novas franquias em Shrek Para Sempre (Shrek Forever After, EUA – 2010), que estreia nos Cinemas Multiplex Topázio com cópias dublada e legendada e em 3D e 2D também.

 

 

Depois de várias aventuras, Shrek virou um homem de família. Ao invés de ficar assustando os moradores locais, agora o ogro verde dando autógrafos. Mas o que aconteceu com o valente marido de Fiona? Pensando no passado, quando realmente se sentia um ogro, Shrek assina um contrato com o falante Rumplestiltskin (ao lado), que resulta em uma tragédia. Sua vida muda completamente, ele passa a viver em mundo que é o oposto do Reino Tão Tão Distante, em que os ogros são caçados. Além disso, ele e Fiona nem se conhecem e Rumplestiltskin toma os seus lugares ao se tornar o rei. Agora, só Shrek pode desfazer seu erro, salvando seus amigos, seu reino e mostrando à sua esposa Fiona que realmente a ama.

 

A trama manjada da ‘realidade virtual’ denota que estamos, realmente, conferindo o último suspiro de Shrek nos cinemas. No entanto, se falta originalidade à trama, sobra o bom humor e as boas piadas de sempre. Somente por isso já vale a pena assistir Shrek Para Sempre. Depois de Toy Story, é a vez de dar adeus a mais uma franquia!