URGENTE

Post Top Ad

Your Ad Spot

15 junho, 2010

A Greve e uma Nova Força

Jaciara discute a proposta com os servidores (Crédito: Fábio Alexandre) No exato momento em que, emocionados, a grande maioria dos servidores erguia uma das mãos para votar pelo fim da greve, o árbitro apitava o início da partida entre Brasil e Coréia do Norte, marcando assim a estreia de nossa seleção na Copa do Mundo em 2010. Depois de quase 30 dias parados, estes servidores demonstraram o poder de uma movimentação popular e conseguiram boa parte das reivindicações que buscavam, após um período de indefinições, piorado pelas consecutivas recusas do prefeito Reinaldo Nogueira (PDT) em negociar com o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Indaiatuba, que se consolida como uma nova e importante força política local, representada por sua presidente, Jaciara Lages Dutra Lima.

Linho conversa com os servidores (Crédito: Fábio Alexandre) Os momentos finais desta ‘odisseia’ ganharam um capítulo especial ontem (14), durante a Sessão Ordinária da Câmara Municipal. Armados com suas vuvuzelas, apitos e outros materiais, os servidores ocuparam o plenário e impediram a realização da sessão, mesmo após uma reunião a portas fechadas entre servidores e o presidente da Câmara, doutor Luiz Carlos Chiaparine (PDT). O combinado foi o seguinte: adiar a sessão para amanhã (16), depois da reunião marcada para a manhã de hoje (15), na Prefeitura Municipal.

No total, foram mais de cinco horas de conversas, com Reinaldo negociando diretamente com o Sindicato e o vereador Carlos Alberto Rezende Lopes, o Linho (PT), acompanhados de perto pelo Padre Xico e pelo Pastor Gérson. A decisão final ficaria para o período da tarde, na sede do Sindicato, onde foi apresentada a proposta oficializada pelo prefeito Reinaldo Nogueira, que contemplava:

- Piso mínimo de R$ 730 (era R$ 581) para jornada de 40 horas semanais, com pagamento a partir de 1º de outubro, o que representa um aumento de 27% (a categoria pleiteava 30%);

- Aumento do vale-alimentação de R$ 60 para R$ 100, a partir de 1º de junho, com pagamento em 1º de julho;

- Concessão de abono ou bônus no valor mínimo de R$ 50, valor que será confirmado pela Prefeitura até 27 de junho;

- Fixação da data-base da categoria em fevereiro;

- Retorno imediato ao trabalho, considerando a terça-feira (15/06), como dia trabalhado;

- Não haverá demissão por abandono de trabalho;

- No próximo pagamento da categoria, não haverá desconto dos dias parados, desde que repostos pelo servidor.

Servidores votam a favor da proposta (Crédito: Fábio Alexandre) A Assembleia terminaria exatamente às 15h30, com os servidores apoiando a proposta e exaltando Jaciara e as demais lideranças do Sindicato. Linho exaltou o movimento. “A maior conquista foi a tomada de consciência, uma vitória política que aponta novos caminhos”. Enfim, depois de muitos pedidos, polêmicas e reclamações, chega ao fim um dos maiores movimentos democráticos de Indaiatuba. No final das contas, a vitória do Brasil por 2 a 1 sobre a Coréia do Norte viria para apenas para brindar uma grande conquista.

PS: Toda a movimentação deste último dia de greve foi acompanhada com exclusividade por este blogueiro e pelas colegas Simone Santos e Rose Parra, do Quanta Notícia (www.quantanoticia.com.br), que deram um verdadeiro show, cobrindo cada acontecimento - e sofrendo as conseqüências dele - para então poder celebrar a primeira vitória brasileira na África do Sul

Nenhum comentário:

Páginas