Paulinho da Força e Reinaldo Nogueira (Crédito: Eliandro Figueira/ACS-PMI) Imagine que você seja um político de certa bagagem na Região Metropolitana de Campinas que decide ir à Brasília para requerer emendas parlamentares e outras verbas do Governo Federal quando, repentinamente, fica sabendo através de terceiros que seu nome fora indicado a disputar a eleição para o Governo do Estado de São Paulo.

Pois foi exatamente o que aconteceu com o prefeito de Indaiatuba, Reinaldo Nogueira (PDT), que soube pela coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, que o deputado federal Paulinho da Força, líder do partido na Câmara dos Deputados, ventilara seu nome para formar a aliança com o Partido dos Trabalhadores (PT). Desta maneira, Reinaldo se transformaria em vice do atualmente senador Aloízio Mercadante. “Sinto-me honrado com a indicação do partido e me coloco à disposição se essa for a vontade do presidente”, afirma um surpreso chefe do Executivo indaiatubano.

Reinaldo aguarda agora uma articulação partidária para definir se o candidato do PT ao Governo de São Paulo será o próprio Mercadante, ou então o deputado federal Ciro Gomes (PSB). O assunto voltará a ser discutido na próxima terça-feira (23). Nas conversas preliminares chegou a ser cogitado o nome do prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos, como candidato por indicação de Mercadante, mas Paulinho reafirmou que, se a composição existir, a indicação será de Reinaldo.

Em coletiva em seu gabinete, na tarde de hoje (18), Reinaldo não escondeu sua surpresa. “Assim que desci em Brasília foi toda aquela badalação. Cumpri os meus compromissos agendados e já conversei com alguns deputados do PT”, afirma. O atual prefeito de Indaiatuba revela ainda que recebeu um convite para conversar com Geraldo Alckmin, provável candidato ao Governo do Estado pelo PSDB, já que José Serra é pré-candidato à Presidência da República. “Ele é meu amigo pessoal e iremos conversar sobre o assunto”, enfatiza. A decisão deve sair até, no máximo, dia 4 de abril. Como se vê, o tempo é curto. Mas nada que impeça nossos políticos de fazer política, certo?

Nos bastidores, poucos acreditam que Reinaldo realmente deixará a Prefeitura para ser vice de alguém. Dizem que estar em segundo plano não é seu objetivo. Quem deve estar triste é o seu vice na Prefeitura, que continuará vice.

O vereador petista Carlos Alberto Rezende Lopes, o ‘Linho’, afirmou que não pretende fazer campanha por Reinaldo, mesmo que ele seja vice de Mercadante. “Não acredito que isso se concretizará. Mas se acontecer, o Mercadante não contará com nosso apoio aqui (em Indaiatuba)”.

notinha Reinaldo adiantou ainda que o Ministro dos Esportes, Orlando Silva, estará em Indaiatuba na semana que vem. Entre os compromissos, está o estudo de construção do Velódromo local, que servirá como base para revelar novos talentos no ciclismo. O intuito é transformar Indaiatuba na capital do esporte!