O sábado, dia 8 de agosto, promete muito na Gotham Club, atração da Festa do Peão de Indaiatuba, com ninguém menos que Anderson Noise no comando das pick-ups. Sua carreira teve início em 1989, tocando acid house em Belo Horizonte (MG), sua terra natal. Quatro anos depois, passou a produzir seus próprios eventos, levando a cena eletrônica para a capital mineira, com mais de 40 festas diferentes, muitas em lugares inusitados como manicômio, shopping, concessionárias de carros e prédios históricos.

Logo a “Família Noise” virou instituição: Mamma Noise, a mãe de Anderson, virou hostess. Alvinho Noise se empolgou com o toca-dicos e passou a tocar ao lado do irmão. Enquanto isso, Anderson preparava o lançamento de Paralisia Cerebral, seu primeiro disco de compilações, ao mesmo tempo em que se atualizava para produzir suas próprias músicas. Revolucionário, Anderson promoveu o primeiro trio elétrico com música eletrônica em 99, durante o Carnabêlo, que lhe rendeu convite para tocar no carnaval de Salvador, em 2002.

Depois de faturar diversos prêmios, Anderson passou a investir em seu próprio selo, o “Noise Music”. “A gente sempre comprou música dos gringos e os gringos não tinham nada nosso. Já havia música produzida no Brasil de qualidade para ser mostrada ao mundo”, conta. Em 2001, tornou-se residente da noite Headstart, no clube Turnmills em Londres, integrando um seleto grupo de DJs nacionais que despontavam no exterior. Ao mesmo tempo que tocava fora do Brasil, dividia o placo com os grandes nomes internacionais que vinham ao país. Um deles se impressionou com a qualidade do DJ mineiro e o levou em direção ao mundo: Carl Cox.

Seu terceiro disco de compilações saiu em 2002. Nose Music Compilation 100Mix Anderson Noise trazia as músicas do selo Noise Music mixadas por Anderson e logo seria bem recebido no Brasil e no exterior. Em 2006, o mineiro chegou ao 79º lugar no ranking de melhor DJ da revista DJ Mag, uma das mais respeitadas publicações mundiais dedicadas à música eletrônica. Em 2008, já conquistara o número 54 da revista.

Desde então, a carreira internacional de Noise só cresceu: participou dos festivais internacionais Homelands, Dance Valley, Creamfields, Sonar, EXIT, Rock In Rio Lisboa, SAMC, Knebworth MInistry of Sound. Suas apresentações pelo mundo lhe renderam a oportunidade de tocar na Alemanha, Argentina, Chile, Espanha, França, Holanda, Inglaterra, Irlanda, Portugal, Sérvia e Montenegro, Suíça e Uruguai. Suas músicas e discos foram lançados pelos selos internacionais Áudio, Eukatech, Mentor e Molecular e passeiam pelo mundo. Agora, Anderson Noise desembarca em Indaiatuba para uma noite que promete muito.