Procon-SP divulga ranking das empresas que geraram mais atendimentos em 2013

Grupo Vivo Telefônica, Grupo Itaú Unibanco e Grupo Claro lideram o ranking das 30 empresas que geram o maior número de demandas de consumidores registradas nos canais de atendimento. Este é o segundo levantamento feito pelo Procon-SP para acompanhar de perto e em tempo real as relações entre fornecedores e consumidores. Os ranqueados responderam por cerca de 50% dos casos intermediados pelo Procon-SP em 2013.

As instituições financeiras, como bancos, financeiras, administradoras de cartão de crédito e seguros, tiveram suas demandas reduzidas em relação a 2012, mas mantiveram posições de destaque, uma vez que três grupos privados, Itaú, Bradesco e Santander, assim como os bancos públicos, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal, estão nas primeiras colocações do Ranking.

As empresas de Telecomunicações - telefonia e banda larga fixa e móvel; TV por Assinatura - registraram crescimento significativo de demandas, menos a Nextel, que reduziu o número de consumidores que recorreram ao Procon-SP.

O Grupo Vivo Telefonica, apesar de registrar o mais alto índice de solução (11.894 atendimentos contra 9.863 em 2012), ainda traz consumidores ao Procon-SP com problemas básicos, principalmente nas operações de telefonia fixa, como demora para realizar reparos ou atender pedidos de transferência de linha.

A empresa NovaPontocom, responsável pelo comércio eletrônico do Grupo Pão de Açúcar (casasbahia.com, pontofrio.com, extra.com, barateiro.com), registrou 96,7% de crescimento nas demandas de reclamações referentes a problemas com a entrega e defeitos de qualidade em produtos. No ranking, s grupos B2W, Magazine Luiza, Wal-Mart e Mercado Livre também tiveram boas colocações.
Destacam-se também fabricantes de telefones celulares e outros eletrônicos, fabricantes de produtos da linha branca e de microcomputadores. Samsung e Lenovo CCE as empresas apresentaram alta no índice de atendimentos, porém as soluções ficam por conta do Procon-SP, o que poderia ser solucionado diretamente no canal de atendimentos das marcas.

O Grupo Mabe (GE, Daco e Continental), que está em recuperação judicial figura em 23º lugar em 2013. A Electrolux também teve pior desempenho com acréscimo superior a 100 atendimentos em relação ao ano anterior, embora tenha elevado significativamente seu índice de solução: 77% em 2013, contra 55% em 2012.

As empresas chamadas "facilitadoras de pagamento" ganharam destaque ao longo de 2013, devido ao crescimento do comércio eletrônico. Grupo UOL (Pagseguro), Mercado Livre (Mercado Pago) e Akatus estão entre as 30 mais reclamadas. As reclamações estão associadas a problemas com a entrega de produtos e prestação de serviços contratados.

Do Portal do Governo do Estado

DICA DO BLOG: NUNCA deixe de reclamar ou buscar por seus direitos. Na maioria das vezes é chato, cansativo e estressante. Mas não reclamar manterá em alta essa política de erros. Solte o grito da garganta e expresse seu descontentamento. Porém, saiba elogiar também. O mercado precisa saber quem são os verdadeiramente bons!

0 comentários: