Tom Zé encerra o Festival de MPB 2011

Tom Zé encerra a edição 2011 do Festival de Música Popular Brasileira (MPB) realizado pela Secretaria Municipal de Cultural. O compositor, cantor, performer, arranjador e escritor sobe no palco montado no Parque Ecológico no próximo dia 10 de julho, logo após o anúncio dos vencedores. A final começa às 17 horas e os finalistas são Armando Fernal (Sorocaba), Thiago Gusi (Salto), Caroline Mattos, Diogo Peixoto, Sara de Almeida, Wilson Neto & Roberto Ferreira (todos de Indaiatuba. Os shows são abertos ao público.

Antônio José Santana Martins nasceu em Irará, na Bahia, no dia 11 de outubro de 1936, em uma família de classe média economicamente favorecida, já que seu pai, um comerciante local, ganhara na loteria federal. Depois de passar sua infância na pequena cidade, mudou-se para Salvador, onde cursou por seis ano a Universidade de Música da Bahia, onde contou com professores como Ernst Widmer, Walter Smetak e Hans Joachim Koellreutter.

Em Salvador, participou do espetáculo Nós, Por Exemplo, no Teatro Castro Alves. Em São Paulo, participou da Arena Canta Bahia, musical dirigido por Augusto Boal e da gravação do disco definidor do Tropicalismo, Tropicália ou Panis et Circensis, em 1968.

Levou o primeiro lugar no IV Festival de Música Popular Brasileira, da TV Record, com a canção São Paulo, Meu Amor, e gravou seu primeiro disco, Tom Zé – Grande Liquidação, que tematiza a vida urbana brasileira. Em 1976 lançou Estudando o Samba, recebido com certa perplexidade por sua ousadia formal. Porém, foi ouvido casualmente no final dos anos 80 pelo multiartista David Byrne, ex- Talking Heads, que perguntou por telefone a Arto Lindsay: “que país é esse, que tem um artista assim e que tão poucos conhecem?” e lançou sua obra nos Estados Unidos, com total sucesso de crítica. The Best of Tom Zé, lançado pela gravadora de Byrne, foi o único álbum brasileiro a figurar entre os dez discos mais importantes da década nos EUA.

Em 1998, Com Defeito de Fabricação, disco que fala sobre o homem do Terceiro Mundo, foi listado entre os dez mais importantes do ano pelo The New York Times. É tema de três documentários, premiados nos festivais nos quais foram apresentados: Tom Zé, ou Quem Irá Colocar Uma Dinamite na Cabeça do Século?, de Carla Gallo (2000); Fabricando Tom Zé (2006), por Décio Matos Júnior e Tom Zé: Astronauta Libertado, por Igor Iglesias, cineasta espanhol (2009).

Tom Zé lançou em 2010, pela Biscoito Fino, o CD e DVD O Pirulito da Ciência, produção de Charles Gavin. O show em Indaiatuba será seu último antes de viajar aos Estados Unidos, onde participará de festival em Nova York. O cantor e compositor apresenta por aqui acompanhado da sua banda, que conta com Cristina Carneiro (teclado e voz), Jarbas Mariz (percussão, bandolim e voz), Lauro Léllis (bateria), Renato Léllis (guitarra e vocal), Felipe Alves (baixo e vocal) e Luanda (voz).

0 comentários: