Os 60 Anos da TV no Brasil

A inegável influência da TV by Nani Humor

Em 18 de setembro de 1950, depois do empresário Assis Chateaubriand importar dos Estados Unidos uma antena, instalada no topo do edifício que servia como sede do Banespa, no centro da capital paulista, e comprar 200 televisores que seriam espalhados em pontos estratégicos da cidade, a TV Tupi fazia sua estreia com o programa TV Taba, que reunia gente como Mazzaroppi, Hebe Camargo, Lima Duarte, entre outros.

Lá se foram 60 anos e hoje a TV Tupi não existe mais. A televisão deixou de ser teatral e se tornou um dos mais respeitados veículos de comunicação do País. No entanto, também deixou sua veia artística de lado para atender a interesses de comunicadores e anunciantes. São canais comandados por igrejas ou então por empresários que manipulam a notícia em prol de determinados grupos ou interesses. Mas é claro que o entretenimento está lá. Talvez não com a mesma qualidade – e grata ingenuidade – de outrora, mas ainda assim levando milhões para a frente dos televisores.

Confesso que minha primeira lembrança televisiva é uma novela: Que Rei Sou Eu? E talvez as novelas sejam um dos carros chefes da televisão brasileira, assim como os seriados são nos Estados Unidos. Mas atualmente não tenho mais paciência para televisão. Os jornalísticos e seriados especiais, com raras exceções, me chamam atenção. Sou muito mais um bom filme. Mas é impossível negar que estamos diante da maior formadora de opinião entre os órgãos de imprensa. Tudo o que TV veicula, repercute de forma incrível em poucos segundos. Por estas e por outras, seria errôneo ignorar seu poder. Parabéns, TV brasileira. Que os próximos anos sejam de uma constante evolução, não somente tecnológica, mas também intelectual.

0 comentários: