Chaplin nos Cinemas Topázio

Para encerrar bem o ano de 2009, a Secretaria Municipal de Cultura e os Cinemas Multiplex Topázio promovem um Mini Festival em homenagem ao eterno Charles Chaplin. A entrada é franca e os interessados já podem retirar seu convite com antecedência na bilheteria dos cinemas. Serão três grandes clássicos de Carlitos, com exibição única, sempre às 13h30, nos dias 28, 29 e 30.

O primeiro filme é Em Busca do Ouro (The Gold Rush, 1925), dirigido e protagonizado por Charles Chaplin. Na época da corrida do ouro, no final do século 19, Carlitos se aventura no Alasca, tentando a sorte como garimpeiro. Lá, além de criar muita confusão ao lado do companheiro Jim McKay, ele se apaixona pela bela Georgia e usa todo o seu charme para conquistá-la. Duração: 90 minutos

Chaplin em cena de 'Tempos Modernos'

No dia 29 é a vez de Tempos Modernos (Modern Times, 1936). Trata-se do último filme mudo de Chaplin, que focaliza a vida urbana nos Estados Unidos nos anos 30, imediatamente após a crise de 1929, quando a depressão atingiu toda sociedade norte-americana, levando grande parte da população ao desemprego e à fome.

A figura central do filme é Carlitos, o personagem clássico de Chaplin, que ao conseguir emprego numa grande indústria, transforma-se em líder grevista conhecendo uma jovem, por quem se apaixona. O filme focaliza a vida do na sociedade industrial caracterizada pela produção com base no sistema de linha de montagem e especialização do trabalho. É uma crítica à "modernidade" e ao capitalismo representado pelo modelo de industrialização, onde o operário é engolido pelo poder do capital e perseguido por suas ideias "subversivas". Duração: 87 minutos

Fechando o Mini Festival, em O Circo (The Circus, 1928), confundido com um ladrão, o Vagabundo foge da perseguição da polícia e se vê no meio de um espetáculo circense. Ao tentar se desvencilhar dos policias, ele arranca risos da platéia, que o confunde com um artista, e ele acaba sendo contratado pelo circo. Logo, ele se apaixona pela filha do dono do local. Duração: 71 minutos

0 comentários:

FELIZ NATAL

“Eu estou pensando em você hoje porque é Natal, e eu lhe desejo felicidade.
E amanhã, porque será o dia seguinte ao Natal,
Eu ainda lhe desejarei felicidade.
Eu posso não ser capaz de lhe falar sobre isto diariamente,
Porque eu posso estar ausente, ou nós podemos estar muito ocupados.
Mas isso não faz diferença.
Meus pensamentos e meus desejos estarão com você da mesma forma.
Qualquer alegria ou sucesso que você tenha, me fará feliz. Me iluminará por todo ano.
Eu desejo à você o Espírito do Natal” – Henry Van Dike

Estes são os votos do Click Indaiá Online! Muito obrigado por nos acompanharem ao longo do ano…

0 comentários:

Talento local nas Animações

Eric Vanucci em seu estúdio de criação (Crédito: Divulgação)

Ninguém duvida do talento brasileiro. Temos artistas de renome trabalhando em diversas áreas, mas uma em especial vem se destacando nos últimos anos: a animação. O caso mais recente de sucesso envolve o diretor Carlos Saldanha, da trilogia A Era do Gelo. Em Indaiatuba, um artista vem ganhando destaque com trabalhos de storyboard para coproduções entre Brasil e Canadá. De seu quarto no início da Avenida Francisco de Paula Leite, o artista de storyboard Eric Vanucci desenvolve os primeiros traços de animações exibidas nos principais canais de televisão do País e do mundo.

“Sempre gostei de histórias em quadrinhos e outras formas de arte”, conta Eric Vanucci, de 28 anos. “Durante uns cinco anos, trabalhei com diagramação e então resolvi investir nesta carreira. Me mudei para São Paulo e durante dois anos estudei na Academia de Animação”. Ao final do curso, veio o primeiro convite de trabalho. “Na verdade, me formei com emprego garantido e passei a integrar a equipe de trabalho do longa-metragem de animação Lutas”, revela.

Um exemplo de storyboard (Crédito: Reprodução)

Lutas é um projeto da Gullane Filmes, com ritmo e linguagem de quadrinhos, produzido em parceira com os mesmos realizadores de A Era do Gelo e Mulan. No elenco de dubladores estão Selton Mello e Camila Pitanga, que narram em quatro episódios os momentos radicais da história do Brasil. O personagem é um homem vivo há quase 600 anos, que vivencia a história de nosso país desde seu período pré-colonial até um Rio de Janeiro em um futuro não tão distante. Para seguir em sua batalha, o herói busca forças em um grande amor. Lutas é uma produção da Gullane e da Buriti Filmes, com coprodução da Lighstar Studios, com estreia prevista para 2010.

“Trabalhei em Lutas ao longo de 2008 e foi uma grande experiência”, afirma Eric. O trabalho lhe garantiu novos desafios. “Depois de Lutas, comecei a trabalhar como diretor de storyboard na animação Escola pra Cachorro”, revela. A série é a primeira coprodução da brasileira Mixer com os canadenses da Cité-Amérique, exibido de segunda a sexta-feira, às 9 horas, no canal Nickelodeon. No total, são 26 episódios com duração de 11 minutos cada. “No total, foram de oito a nove meses de trabalho para a primeira temporada”, informa. “E uma segunda temporada deve pintar longo”. Escola pra Cachorros é destinado às crianças em idade pré-escolar e mostra uma trupe de cachorrinhos que, todas as manhãs, são deixados na escola por seus donos enquanto eles trabalham.

Storyboard da animação 'Meu Amigãozão' (Crédito: Reprodução) Depois de um longo período longe de Indaiatuba, Eric resolveu voltar. “Foram quase cinco anos entre Santos e Águas de Lindoia”, lembra. “Decidi que era o momento de voltar para Indaiatuba. No início fiquei preocupado, mas agora os trabalhos não param de chegar”, comemora. Para atender a demanda, o artista convocou alguns amigos e montou seu próprio estúdio. “No momento, estamos trabalhando no álbum da banda Storya. Cada faixa representará o capitulo de um roteiro e faremos uma série de curtas-metragens para cada uma delas”, revela.

O próximo desafio de Eric é a produção de storyboards para uma nova série da Nickelodeon, intitulada Meu Amigãozão. “Trata-se de uma nova parceria entre as produtoras daqui e do Canadá”, enfatiza. O artista não gosta de classificar seu estilo. “Na hora de desenhar, meu estilo é muito variado. Utilizo o recurso do tablet, mas não dispenso um lápis e papel”, conta Eric, que também se aventura no universo das esculturas.

Escola pra Cachorro, animação produzida por Eric e companhia (Crédito: Reprodução) Para o futuro, além de ampliar o número de trabalhos de seu novo estúdio, Eric conta que integrará o corpo docente da Artecademia, em São Paulo. “É uma nova academia de animação e fui convidado para dar aulas”, afirma. “Este é mais um antigo sonho que realizo”. Com novas perspectivas pela frente, o artista lembra que o mercado da animação está em franca expansão. “Gosto de animação em geral. Qualquer desafio na área me agrada”, enfatiza. Perguntado se um dia pretende dirigir sua própria animação, Eric não esconde o sorriso. “Dirigir uma animação demanda tempo e uma grande equipe. Mas quem sabe?”, indaga.

1 comentários: